No pé de São Longuinho

Estou sempre em busca de alguma coisa, seja um cartão perdido, um cardigã, receita, All Star, óculos, livros… Perco tudo que consigo e fico louca a todo o momento. É realmente uma luta diária contra gnomos e o Alzheimer, na qual sempre acabo perdendo, no sentindo literal e danoso da palavra.

Imagine todas as coisas que esquecemos durante a vida, um quarto com todas elas, amontoadas, lembranças importantes, centenas de acessórios indispensáveis, um tutu colorido, bilhetes de amor, fotografias constrangedoras… Tudo que fez parte de um momento especial e que com certeza esqueceremos na imensidão mutável da nossa memória.

Entretanto, sem dramas a parte, é um saco passar horas procurando um brinco, ou qualquer coisa que seja. Clamar por São Longuinho e perceber que realmente aquilo morreu para você, já era, melhor comprar outro!

Enquanto eu não desapegar de todas as coisas da galáxia que julgo “minhas”, não vou parar de enlouquecer, até porque, deixar de perder será bem mais complicado.

Encontrarei todas elas em wonderland!

Xêro,

Tÿta Melro

.

Imagem: Reprodução

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: