As medidas reais

Uma coisa é certa no mundo fashion e fora dele; nunca as mulheres foram tão magras.

Os padrões de beleza impostos sobre nós estão ficando cada vez mais severos. Meninas se submetem a essas “leis” e se tornam obcecadas pelo padrão das passarelas – 1,74 de altura, 45 kg, 85 de busto, 53 de cintura, 84 de quadril.

É um ideal bem difícil de alcançar, ainda mais se você for como 70% das brasileiras e tiver 1,63 de altura.

Que saudade eu tenho de 1950, onde a tendência era corpo violão, seios naturalmente fartos, bochechas coradas e cabelos ondulados.  Com a mudança do papel da mulher na sociedade o padrão de beleza sofreu grandes transformações. Hoje disfarçamos os quadris e o bumbum a qualquer custo, por mais que sejam proporcionais ao resto – nos limitamos em tudo.

No século 19 as mulheres tomavam litros de vinagre para fica pálidas e se entupiam de comida. Não ter pele corada e ser  gordinha era status na época. Agora a tendência é ossos dourados sempre!

Apesar de não conseguir enxergar um futuro de grandes mudanças nesses padrões, eu fico na torcida para que essa ditadura seja derrubada. E para as mulheres que tem medidas maiores do que a Gisele, as tendências podem ser seguidas da mesma forma, só é necessário seguir algumas dicas.

As peças mais difíceis são as calças com cintura muito baixa e as roupas muito justas. Prefira sempre calças retas com o cós na altura do umbigo, que podem ser de alfaiataria ou jeans. Abuse das boyfriend e fuja das skinnys, pantalonas e bocas de sino.  Para os vestidos e saias as melhores opções são na linha do joelho. Escolha sempre modelagens evasê, godê e reta.

Para o inverno os melhores são casacos com ombros estruturados, os trench coats e casaquetos que são super tendência e favorecem a silhueta.  Escolha as cores cinza, chumbo, preto e tons nude. São mais sóbrias e alongam mais, além de deixar o look bem “luxo”.

A sorte está com as magrinhas. Elas sempre vão está em alta, podem comer o que quiser sem culpa e ficam lindas em qualquer peça. Mas amiga, apesar desses atributos, a gente sabe que a preferência mundial é pelas curvas.

Xêro,

Tyta Melro

.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: